Empreender na Música

Como fazer do facebook seu aliado na conquista de fãs

Se você está perdido sem saber quais estratégias usar para angariar um maior público em sua fan page do facebook, não se preocupe! Você não está sozinho. Isso acontece muito frequentemente, exatamente porque a cultura digital ainda é um assunto desconhecido para a maioria dos artistas.

Na verdade, esse é um grande dilema na carreira de um músico independente — usar estrategicamente o seu trabalho para conquistar fãs. Pois, no cenário underground, além de compor, fazer arranjos e trabalhar nas gravações, o artista também tem que se preocupar com o lado mercadológico do processo.  

Isso se torna ainda mais difícil quando não se sabe como fazer isso no ambiente digital. Por isso, separamos 4 pontos essenciais para você ter em mente no momento de criar a sua página oficial no facebook.

1. Aprenda a contar boas histórias

Um dos primeiros pontos a ser entendido: esqueça de uma vez por todas do modo de se comunicar da televisão! Certamente, esse formato de comunicação está muito internalizado no nosso modo de pensar e as mudanças com o surgimento das novas mídias muito recentes — por isso os vícios.  

O ponto essencial para se pensar a cultura na internet é ter em mente que tudo o que você oferece para seu público deve fazer parte da vida dele como uma experiência e não como meramente um produto de consumo descartável.

O perfil desse novo consumidor é de buscar boas histórias que fazem com que ele se identifique e ele deseje comprar e ser fiel simplesmente por causa das emoções que eles lhe causam.

As novas mídias trouxeram um poder ao consumidor nunca antes visto, em que ele tem plena liberdade de ver apenas o que lhe interessa e também tem total liberdade para se expressar quando ele sentir vontade, seja para criticar, agradecer, compartilhar sensações etc.

De forma prática: esqueça essa história de ter uma página no facebook apenas para divulgação de novos trabalhos e de agenda. Isso não vai manter seu público interessado! Busque interações, conte histórias, toque seus fãs!

2. Saiba a identidade da sua música

Já cansei de visitar páginas de bandas de rock com diversos problemas relacionados à identidade musical. Uma comunicação desconexa que passam diversas mensagens esquizofrênicas para quem é visitante. Uma logo mal feita, fotos oficiais mal tratadas, nenhum tipo de conteúdo relevante.

Tenho plena certeza que o sucesso de uma banda está intimamente relacionado com a IDENTIDADE da banda. E isso está diretamente relacionado à ideia de unidade, de ser única. Antes de começar a buscar fãs, é importante que você se faça essa pergunta: em quê a sua banda é ÚNICA?

Ninguém espera mais do mesmo e na música isso é muito escancarado!

Lembre-se: ter identidade não significa que você não possa ser inusitado, louco, conceitual, ou seja lá o que for. Significa simplesmente que, ao escolher o que vocês são isso deve ser passado de maneira totalmente uniforme para o seu público.

Essa semana eu tive a oportunidade de ver o videoclipe da música Cobra do Far From Alaska, ele é totalmente conceitual e maluco, mas é da hora porque representa o que a banda é.

Cobra – Far From Alaska

Trecho do videoclipe

ps. Não se desespere se essa identidade não vier nos primeiros meses de banda, na maioria das vezes, é demorado o processo até que se descubra o que o grupo como um todo representa, isso necessita de um certo tempo e não dá pra ser ansioso.

3. Invista em um conteúdo relevante

Ao ter essa identidade em mente, é chegada a hora de começar a criar conteúdos relevantes para o seu público. Lembre-se: seus fãs curtem sua página no facebook para saber dos próximos shows e novas músicas, mas principalmente para estar perto do processo que acontece entre essas conquistas.

Portanto, a criação de conteúdo é uma peça fundamental para gerar um valor para quem te segue e esse investimento vai ser retribuído pode ter certeza, pois é isso que os fãs buscam: interação e formas de mostrar o quanto sua música representa na vida deles.

Importante: essa prática deve ser constante, não adianta dar um sinal de fumaça a cada mês, certamente o relacionamento com o seu público vai esfriar.  

4. Seja amigo do seus fãs

Por causa da quebra do monopólio da forma de se comunicar da televisão, as barreiras se quebraram muito. Tenho certeza que você tem o seu artista preferido nas suas principais redes sociais para que você possa acompanhá-lo e algumas vezes dizer para ele o quão foda ele é, e o melhor: ele vai ver isso e poderá até te responder diretamente. Isso não é massa demais?!

O mesmo acontece na carreira musical nos dias atuais, seus fãs querem estar perto dos integrantes da banda. Querem ver fotos diárias dos ensaios, querem ver lives dos momentos pré-shows etc. De maneira resumida: querem estar próximos e sentir que acompanham a vida da banda.

Eu mesmo gasto horas do meu dia assistindo os vídeos da rotina de turnê do Kiko Loureiro no Youtube. De maneira prática, existem formas de fazer isso:

  • Mostre a cara, apareça em lives, fotos, etc;
  • Responda os comentários dos seus fãs, retribua publicamente o carinho;
  • Faça ações de interação com ele como sorteios, pergunte a eles qual músicas eles querem que você toque no ensaio, por exemplo.

Enfim, nosso cenário está passando por diversas transformações e o futuro da carreira musical aponta exatamente para isso: interação e construção de um público próprio, sem intermediadores. Portanto, está na hora de arregaçar as mangas e começar a trabalhar de forma correta em busca do seu sonho!

Tem alguma dica essencial que não citamos neste post? Comenta aqui embaixo!

Abraços,

Marcela do Rock Startup.

ps. Qualquer coisa, me conta um e-mail em: marcela@rockstartupfestival.com

Padrão
Debates, Empreender na Música

Música autoral e Mercado: aprenda a jogar

Por muito tempo e ainda é assim hoje, separou-se a ideia de compor uma música com o mercado. Ou seja, um grande artista tinha sempre aquele estereótipo de viver de música e de sua arte e não preocupar com as vendas. Mas como isso pode ser sustentável?

Pense com a gente, como é possível realizar o sonho de viver de música sem pensar em como fazer para toná-la sustentável? Como viver de música sem ter muitas pessoas ouvindo o seu trabalho? Isso é impossível.

Precisamos começar a desmistificar a ideia de que a música autoral de qualidade não pode ser vendável, pois se for assim ela perde o seu valor. Sua música tem que ser vendável para que você consiga viver do que ama e você não precisa se vender para isso. 

É verdade, o grande e tradicional mercado é um grande ditador de modas e estilos, porém isso está sendo quebrado com o surgimento das novas mídias e a possibilidade de se fazer uma carreira musical empreendedora através da internet e das possibilidades que ela oferece.

O que deve ficar claro aqui é que NÃO é a possibilidade de vender seu trabalho em um grande mercado o problema, mas sim, o monopólio desse mercado por um pequeno grupo de pessoas que escolhiam o que devia ter maior visibilidade e o que não.

Isso está sendo quebrado e esse processo é maravilhoso. Hoje, as bandas tem a possibilidade de fazer seu trabalho e postá-lo nas mídias sociais e angariar fãs com isso — apenas pelo bom trabalho desenvolvido e sua qualidade musical. Não é preciso intermediadores para fazer sua música chegar até seu fã. Entenda isso de uma vez por todas e comece a fazer a acontecer!

Depois de dito isso, agora temos que entender o que é o valor de uma banda e como você pode calcular isso para conquistas sua base de fãs.

O que é valor?

Você sabe o conceito de valor (valuation)? Esse termo é muito falado no empreendedorismo e basicamente existe para estimar o valor de uma empresa de forma sistematizada. Observe essa revistinha em quadrinhos. Na época em que foi lançada, ela custava 10 centavos de dólares. No ano de 2014, ela foi vendida em um leilão no ebay por R$7,3 milhões de reais. Por que isso acontece? Por que se tornou tão valiosa?

Revista do Superman – 1a edição

Valor é um Jogo

Valor nada mais é do que o resultado de algum esforço científico e/ou artístico que se apresenta a alguém disposto a pagar. Por isso, valor é um jogo e o que vai determinar o quanto de valor que você consegue gerar através de uma criação sua é o quanto você sabe jogar.

Quais são as regras desse jogo?

Basicamente, elas se resumem em 3 (três) regras simples:

  • Tenha algo que seja único, singular, extraordinário, exclusivo.
  • Proteja sua exclusividade através de uma propriedade legalmente constituída (direitos autorais)
  • Estabeleça um preço baseado no tamanho do bolso comprador.

Mas, como conseguir esse valor?

Aprenda a jogar

Primeiramente você tem que entender que no mundo dos negócios, quanto mais valor você coloca em seu produto, mais você tem chances de encontrar alguém disposto a pagar por ele. Vender seus produtos e serviços a preços irrisórios é um grande erro. A lógica é contrária.

No filme da Disney e da Pixar “Procurando Dory”, a personagem principal tem uma frase exemplar “continue a nadar, continue a nadar, continue a nadar”. Ela repete isso diversas vezes durante o filme.  Essa fala ilustra bem as 4 dicas que daremos de COMO APRENDER A JOGAR:

1 – TREINE SEMPRE. Seja o melhor que você consegue.

2 – Acostume-se a ouvir NÃO.

3 – Seu amigo não é seu fã.

4 – Se solte. Se mostre. Por que você existe?

Carreira Musical

A missão do Rock Startup Festival é fazer com que você aprenda e aplique técnicas de empreendedorismo em sua banda, pra ter mais chances, portanto, de fazê-la alavancar. O nosso sonho é acelerar a carreira de sua banda através dessa cultura e fazer com que ela gere muito valor pra vocês e para a sociedade.

Por isso, não dá para pensar em sua carreira musical sem primeiro transformá-la numa EMPRESA. E isso pressupõe um plano de ação. Veja o webinar que realizamos para assistir o passo-a-passo completo.

Calcule o valor da sua banda

Que bom se existisse uma fórmula matemática que garantisse o seu sucesso. Mas infelizmente não tem. O valor da sua banda é você que constrói através, é claro, de muita criatividade, mas principalmente de muito esforço. E esse esforço deve ser esquematizado e planejado para que todo o prazer em fazer música que a sua banda possui não seja desperdiçado e nem se dissipe em situações ruins que acabam sendo geradas por falta de planejamento.

É para isso que existimos: para ajudar você a alavancar a sua carreira musical!

Nós estamos tentando criar o ambiente ideal para que qualquer banda tenha ferramentas e seja livre para conquistar o que desejar. Você vem com a gente?

Tem alguma dúvida sobre o projeto ou gostaria de fazer uma reclamação? Manda um email pra gente: contato@rockstartupfestival.com ou comenta aqui embaixo!

até mais!

Marcela do Rock Startup.

Padrão
Editorial

BANDA ACEIA: O Rock ‘n roll como expressão de fé

Os primos André e Agnel, mineirinhos da cidade de Betim — região metropolitana de Belo Horizonte, foram os criadores da banda do editorial de hoje: a ACEIA. A ideia de montar o grupo foi baseada na experiência com Deus que cada um vivenciou. Por causa desse propósito, a dupla encontrou ao trilhar o caminho o guitarrista João — foi aí que os trabalhos se iniciaram.

Com fortes influências de bandas como P.O.D. e RODOX, esta última que tem como vocalista Rodolfo Abrantes, ex-Raimundos que hoje é musicista gospel, a ACEIA já lançou dois trabalhos: o EP “Agora Eu Sei” de 2015 e o videoclipe da música “Terra Santa” de 2017, gravado em parceria com o estúdio AKIMBO da Serra da Moeda.

Uma faixa para um versículo da bíblia – o Ep “Agora eu Sei”

O Ep lançado em 2015 homenageia em cada música um trecho da bíblia. Entre as músicas: “Pai Nosso”, “Terra Santa”, “Ele Vive” e “Agora eu sei”. Confira:

O principal sonho dessa turma hoje é acabar com o preconceito no cenário do Rock, além de esperarem gerar reflexão para quem ouve suas músicas — esse é o principal retorno que eles esperam ter!

Essa é a primeira vez que divulgamos em nossa página oficial uma banda de rock gospel e essa é realmente uma ótima oportunidade de iniciarmos esse debate: cabe preconceito no rock?

Particularmente, nós achamos que uma coisa simplesmente não se liga na outra. Música é expressão e seja qual a sua mensagem ou preferência, o rock n roll deve se manter unido e forte!

Obrigado por participar do Editorial Banda dessa semana, banda ACEIA e nos proporciar esse tipo de reflexão. Parabéns pelo trabalho que tem sido realizado e sucesso! Se for preciso, pode contar com a gente! abraço!

Curtiu a banda? Entre em contato nas redes sociais:

Facebook: www.facebook.com/aceiaoficial/
Instagram: https://instagram.com/aceiarock/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCpYUnU8-QE6xZZP0826n1xA
Soundcloud: https://soundcloud.com/aceiarock/tracks
E-mail: contatoaceia@gmail.com
Telefone:
(31) 98673-2400 – André

E aí, o que você acha do preconceito no mundo rock? Comenta aqui embaixo!

Padrão