Empreender na Música

Playlist Rock Startup: Faça parte da playlist oficial de bandas da rede!

Como vocês já sabem, todo mês nós preparamos uma playlist de rock autoral das bandas da rede Rock Startup, é sempre muito massa conhecer de perto o trabalho de cada artista independente, e uma das formas que o Rock Startup encontrou para divulgar o trabalho de suas Bandas Startups foi criando a Playlist de Bandas da Rede no Spotify!

Já rolaram 5 playlists ao todo e foram 44 bandas selecionadas, cada banda em uma determinada playlist com uma temática própria, umas mais agitadas, outras mais calmas, outras para homenagear as mulheres musicistas e por aí vai!

Se liga no que já rolou!

Playlist: Bota o Pé na Rua!
Somba, Folsoms, Bemvirá, Trialgo, Leso, Nasio, Tango Charles, Cordilheira, Ink e Gamp

Playlist: Se Liga no Riff!
Preto Massa, Rockstrada, Remove Silence, Studio zero, Eduardo Branca, Camaleão e os Bichos do Mato, Moskkana, Condilheira, Allos e Scars From the Last fight

Playlist: Feliz e Nada Mais!
Desorquestra, Dom Pescoço, Rockstrada, Caosbanal, Sociedade Crua, Rocket Five, Todos os Céus, Supersonido, Erwins e Os Juls

Playlist: Rock das Mina!
Nathália Pôrto, Vox Ignea, Teorias do Amor Moderno, Bum Pump., Lili Band, Carcadia, Night Ticket, Dead Parrot, Elder King, Dopaminas e Napkin

Playlist: On The Road!
Roboto, Gamp, Bud Pump., Sofá a Jato, Trialgo, Revolução, Banda Gente, Dom Pescoço, Lobos de Calla e Eliezer Gonçalves

Para participar basta clicar no botão abaixo!

Cadastre sua banda, e quando rolar uma playlist que combine com sua música, lançamos e te avisamos!
Padrão
Empreender na Música

Entrevista: Lobos de Calla conta tudo sobre a indicação de “Verdade Absoluta” para o 6° Festcine, no Paraná

Que a vida imita a arte já virou senso comum, mas neste caso aconteceu uma dessas coisas lindas de se ver: uma música que transbordou as barreiras do seu segmento artístico e se estendeu até um outro: o cinema. Quando essas coisas acontecem, a gente se lembra de que na verdade, como disse Gombrich “a arte não existe, o que existe são os artistas”.

No último dia 19, a banda da rede Lobos de Calla, que tocou em duas edições de nosso festival, foi surpreendida com a ótima notícia de que seu videoclipe “Verdade Absoluta”, gravado há 4 meses e produzido de forma 100% independente, é um dos indicados do 6° Festcine, o Festival de Cinema de Pinhais no Paraná!

Ao sabermos disso, vibramos junto com eles — pois, pelas redes sociais pudemos acompanhar todo o processo de gravação do videoclipe, que você pode conferir melhor neste vídeo aqui, como também desabafos emocionados na página oficial como:

Foram dez horas de trabalho, pouquíssimo tempo para comer alguma coisa e muita vontade pra fazer acontecer! A gente nem sabe como agradecer!”

Gratidão!Foram dez horas de trabalho, pouquíssimo tempo para comer alguma coisa e muita vontade pra fazer…

Publicado por Lobos de Calla em Segunda, 13 de novembro de 2017

Foto: Equipe no Galpão Cine Horto

Além de vibrar juntamente com eles, achamos mais do que necessário compartilhar essa história aqui no blog e fazer com que outras bandas da rede possam se inspirar com essa bela trajetória!

Nessa breve entrevista, o baixista Bernardo Silvino contou todos os detalhes para a gente de como foi essa conquista! Confira e se inspire! Parabéns, Lobos!

Como foi esse processo de gravação do videoclipe independente?

“Surgiu do acaso, enxergamos uma oportunidade onde teoricamente não tinha. Tudo iniciou quando eu (Bernardo) comecei um curso de iluminação cênica, eu precisava apresentar um projeto final para o curso, foi quando tivemos a ideia de fazer o videoclipe! Tínhamos a ideia e vontade de realizar, mas estávamos sem um centavo!”

Como foi a seleção da equipe?

“Partiu dos colegas que faziam o curso comigo, eles abraçaram a ideia de um jeito incrível, daí surgiram parcerias e apoios super importantes que fizeram o videoclipe ser possível. Fizemos uma pré-produção digna de cinema, com direito a storyboard e tudo mais.”

Por que escolheram esse local para gravar o videoclipe?
“Quando visitamos o teatro antes das gravações, na hora veio em mente a nossa música, e nós pensamos que casaria muito bem. É um local escuro, grande, onde eu já frequentava por conta do curso, e com os nossos contatos e o apoio dos professores, conseguimos uma data e um horário!

Qual foi o maior desafio de vocês nesse processo?
“O tempo era escasso! Nós tínhamos que fazer tudo dar certo naquele dia e naquele horário pois dificilmente teríamos uma nova chance”

 

Pretendem voltar a fazer um trabalho assim?

“Estamos dando muito foco no audiovisual, pretendemos fazer um videoclipe para cada faixa do novo álbum que lançamos”

O que vocês diriam para quem pretende gravar um videoclipe independente?

“Tem que tomar muito cuidado, uma ideia jogada no ar não vale de nada, o que vale é a execução, não use a falta de equipamento para não realizar, tem muito celular com câmera de qualidade, youtube está aí você aprender a editar, tem que ter foco, botar em prática, executar e buscar as parcerias para fazer isso se realizar”

Como que foi a participação e indicação no Festival de Cinema de Pinhais?

“Foi inesperado mas as inscrições abriram logo depois de estarmos com o videoclipe pronto, participamos já com tudo na mão”

Como vocês se sentiram quando foram indicados?

“Uma alegria muito grande, foi um trabalho feito com muito suor e lágrimas, sem nem um tostão do bolso, tivemos muitas pessoas que acreditaram na banda, tivemos o apoio dos professores e dos nossos parceiros”

O fato da indicação mostra a capacidade de vocês em realizarem um bom videoclipe independente, vocês pretendem realizar esse mesmo trabalho com outras bandas?
“Na verdade nem tinha pensado nisso, tivemos uma sincronia legal, por que não? É interessante talvez se organizar, a banda ganha um videoclipe, quem produz ganha um portfólio, é uma relação ganha ganha”

Gostou da entrevista? Confira o videoclipe na íntegra:

FICHA TÉCNICA:

Direção e Roteiro: Taísa Campos
Produção: Bernardo Silvino
Direção de Elenco: Danielle Fortunato
Direção de Fotografia: Andrey Zanetti
Iluminação: Andrey Zanetty, Bernardo Silvino, Danielle Fortunato, Taísa Campos
Direção de Arte: Taísa Campos Edição: Bernardo Silvino e Taísa Campos
Técnico de Iluminação: Orlan Torres (Sabará)
Música Original: Lobos de Calla
Elenco: Eduardo Ladeira, Bernardo Silvino e Diego Mancini (Lobos de Calla); Danielle Fortunato
Orientadores: Jésus Lataliza e Rodrigo Marçal

Padrão
Empreender na Música

4 profissionais dos bastidores de um show que você deve conhecer

Na semana passada, postamos uma matéria muito legal sobre como “meter o louco” e tocar por várias partes do Brasil. Se você ainda não leu, corre lá que está muito bom, cheio de dica de ouro para você e sua banda.

Ok, vimos que um grande gargalo é como tocar por várias partes do país. Porém, depois de entendido como fazer isso, é importante que se entenda um pouco mais sobre os bastidores de um bom show.

Para isso, separamos 4 profissionais da área musical que você tem que conhecer se quiser trabalhar da melhor forma na estrada. Confira:

1. Roadie

A palavra “roadie” é derivado de “road”, que em inglês significa estrada. Só por esse começo já é possível supor que esse cara vai ser imprescindível quando você e sua banda começarem a cair na estrada, não é?

Pois é, o roadie é parte essencial no caminho da profissionalização de uma banda. Ele vai ser o responsável por montar os instrumentos e certificar que o rider técnico foi cumprido. Essas são algumas atividades que dependem dele:

  1. Transportar os cases e malas com todos os instrumentos (da van pro local do show e vice e versa);
  2. Montar e organizar os equipamentos no palco;
  3. Afinar os instrumentos e deixar tudo pronto para a passagem de som;
  4. Se houver montagem de cenário, luzes e gravação de vídeos, ele também dá todo o suporte.
  5. E durante o show, é ele quem irá salvar a sua pele se a corda arrebentar.

O ideal é que cada banda em atividade tenha um roadie próprio. Porém, sabemos que no cenário underground a realidade é um pouco diferente, principalmente pela baixa capacidade de investimento das bandas, que acaba topando fazer todo esse processo para evitar custos.

A nossa dica é: inclua o valor do roadie no momento de fechar com a casa de show. Se o show não for remunerado, invista em levar um roadie em show maiores e que possam trazer mais resultados para a marca de vocês. Ou seja, use os recursos que dispõe de forma estratégica.

2. Técnico de som

Esse é um tópico importante, pois a comunicação com o técnico de som é motivo de muitas brigas e desgastes. Para quem ainda não sabe, o técnico de som, como o próprio nome sugere, é o responsável pelo som da casa de show e deve ser um parceiro de vocês.

Na maioria dos concertos, o encontro com esse profissional vai se dar bem antes do show em si, no momento da passagem de som. (Leia esse nosso post em destaque e saiba como fazer isso de forma mais profissional possível!)

IMPORTANTE: O bom ou mau entendimento com ele vai influenciar diretamente no resultado do seu show para o público. Portanto, saiba conversar e alinhar todas as demandas de som que sua banda possui!

3. Produtor de eventos

Se você está rodando pelo país para difundir sua música, certamente vai encontrar vários produtores de eventos por aí. Eles trabalham de forma independente (criando seus próprios festivais) ou prestam serviços para casas que precisam de música ao vivo de forma recorrente.

É importante saber da existência desse profissional que é o maior responsável por toda a gestão e realização de um evento. Inclusive, se algo der errado antes, durante ou após o show é ele que você deve procurar em primeira mão. Confira abaixo algumas atividades-chaves desse cargo:

  1. Gestão de toda a logística de um show;
  2. Responsável pela programação das apresentações;
  3. Acompanhar o andamento do evento, para garantir que tudo saia como previsto.
  4. Fechamento de contrato com as bandas, definindo direitos e obrigações da mesma.

4. Diretor de Palco

Deixamos para citar esse profissional por último, não porque ele não seja importante. Mas é que em mercados independentes, principalmente em países com pouco incentivo como o Brasil, é difícil encontrar um Diretor de Palco por causa dos baixos recursos disponíveis. A não ser em grandes festivais e em show de bandas que já são consagradas. Geralmente, essa função acaba sobrando para o roadie também.

Porém, se você almeja alcançar a profissionalização de seu trabalho na música, é muito importante que você saiba o que e como um Diretor de Palco pode te ajudar em turnês ou em shows isolados.

Como o nome já sugere, ter um profissional desse ao lado é garantir que tudo o que acontecerá no palco, desde montagem de equipamentos à luz e vídeo, vai estar sendo coordenado por alguém. Ele será o destinado a:

  1. Alinhar com a produção das casas todos os recursos disponíveis;
  2. Coordenar todos os profissionais atuantes no palco (profissional de luz, profissional de câmera etc.)
  3. Certificar que tudo ocorra como planejado, sempre levando em consideração as limitações do espaço de apresentação.

Esses foram alguns profissionais relacionados aos bastidores de um show que achamos importante destacar. Você sabia da existência de todos eles?

 

Existe algum outro que não citamos e que seja indispensável para a realização de uma apresentação impecável? Comenta aqui embaixo!

Padrão